EISA

Marinha autoriza pedido de crédito para estaleiro Eisa


No lançamento do navio Celso Furtado, no Rio, o Governador Teotonio Vilela reafirmou o empenho na vinda do estaleiro


O Fundo da Marinha Mercante (FMM) aprovou, na noite desta quinta-feira (24), o projeto do estaleiro Eisa Alagoas como prioritário para o financiamento por parte de instituições financeiras. Outros empreendimentos também obtiveram a aprovação prévia pelo conselho diretor do Fundo. Após uma reunião que durou todo o dia, o conselho deu o aval que os empreendimentos necessitavam para solicitar financiamentos que somam US$ 9,5 bilhões de dólares.

A partir de agora, tanto o Eisa como os demais projetos têm 450 dias para solicitar financiamento ao BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) ou a outras instituições bancárias. De acordo com o governo do Estado, os agentes financeiros para a execução do projeto, orçado em R$ 1,5 bilhão, devem ser o BNDES e o Banco do Nordeste.

A última autorização do FMM para o pedido de financiamento do primeiro estaleiro alagoano teve seu prazo expirado no último mês de novembro, pois o Grupo Synergy, dono do Eisa, ainda não possuía toda a documentação necessária para negociar o contrato de financiamento com algum banco – a exemplo da licença ambiental, que é imprescindível para a instalação do empreendimento.

Nesta manhã, o governador Teotonio Vilela Filho e o secretário do Planejamento e do Desenvolvimento, Luiz Otavio Gomes, participaram, junto com a presidente Dilma Rousseff, do lançamento ao mar do navio Celso Furtado – também construído pelo Grupo Synergy – no Rio de Janeiro. O Celso Furtado é o primeiro navio construído dentro do Programa de Modernização e Expansão da Frota (Promef) da Petrobras.

Segundo o secretário, o empresário German Efromovich, dono do Synergy, reafirmou a importância do estaleiro para o estado e sua crença na implantação do Eisa Alagoas. "Ele também reforçou, junto à presidente, a necessidade de encomendas por parte da Petrobras, que viabilizem o projeto”, disse Luiz Otavio.

Durante a tarde de hoje o governador e o secretário participarão de uma reunião com a Petrobras, para reforçar as negociações de investimentos no empreendimento.

O secretário disse que o projeto foi aprovado por estar totalmente apto e, com a proximidade do financiamento do Eisa, a instalação do empreendimento é só questão de tempo.

Financiamento

A pré-aprovação do conselho diretor do Fundo da Marinha Mercante é o primeiro requisito para que o projeto de um empreendimento da indústria naval possa correr atrás de financiamentos.

Os financiamentos podem ser solicitados ao BNDES, Banco do Nordeste do Brasil, Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal, além do Banco da Amazônia, para os empreendimentos que devem ser instalados naquela região.

Os empreendimentos vão desde a construção de estaleiros, navios mercantes até embarcações de apoio às atividades petrolíferas e de gás.

As prioridades de financiamento precisam ser aprovadas por maioria no conselho, que é formado representantes do Ministério do Transporte, Indústria e Comércio, Ministério do Planejamento, Secretaria Especial de Portos, Marinha do Brasil, Tesouro Nacional e organizações que representam a construção naval, as empresas de navegação, os metalúrgicos e os marítimos.


Fonte: tudonahora.com.br


Nenhum comentário:

Postar um comentário